A gestão de agregados pode ser um desafio para transportadoras. Principalmente em relação ao controle e no que diz respeito à eficiência operacional e na otimização de recurso.  

Superar estes desafios exige planejamento operacional e estratégias de comunicação eficazes. Embora isso exija investimentos em tecnologias que permitam gerenciar toda a frota, seja própria, terceira ou agregada, o resultado é uma gestão muito mais eficiente. 

Neste artigo vamos apresentar as vantagens de cada modalidade de contratação e apresentar algumas dicas para melhorar a gestão de agregados na sua transportadora. 

Gestão de Agregados – Diferenças entre Agregado, Frota e Terceiro 

Primeiramente, precisamos entender algumas das principais diferenças, vantagens e desvantagens entre motoristas contratados no modelo CLT pela transportadora, agregados e terceirizados. 

Cada empresa possui motivos distintos para contratar agregados ou terceirizados para o transporte de cargas. Entre os principais estão a redução de custos fixos, o aumento na capacidade de transporte, flexibilidade, expansão da operação, entre outros. 

Independente do motivo, existem algumas vantagens e desvantagens entre cada um dos modelos e necessidades especificas quando falamos em gestão. Vamos a algumas diferenças: 

Motoristas da Frota 

Primeiramente, vamos falar sobre os motoristas da frota. Essa categoria é contratada na modalidade CLT e obedece a todas as leis trabalhistas. 

Como os motoristas possuem maior estabilidade e benefícios, também tem um vínculo com a empresa mais forte. Isso resulta em maior comprometimento com a empresa e com seus objetivos. Além disso, a transportadora tem maior controle sobre a gestão, desempenho e treinamentos destes motoristas. 

Apesar destas vantagens, os motoristas da frota podem gerar custos fixos mais elevados, associados a salários e benefícios. Os processos de desligamento também são mais complexos do que nas outras categorias. 

Terceirizados 

O motorista terceirizado muitas vezes é contratado por frete. Ou seja, a transportadora contrata para uma ou poucas viagens. Assim, o contrato geralmente termina no momento em que a carga é entregue no destino. 

Entre as principais vantagens deste tipo de contratação está a possibilidade de contratação para suprir demandas flutuantes. Ou seja, é possível utilizar este tipo de contratação durante períodos de safras. Além disso, a empresa pode ainda reduzir custos, já que o veículo geralmente é do contratado e a empresa não possui encargos trabalhistas, já que não possui vínculos empregatícios. 

Entre as desvantagens deste modelo, está o menor nível de controle, o que pode afetar a qualidade e pontualidade das entregas. 

Agregados 

Os agregados são motoristas ou empresas contratadas, que prestam serviços quase que exclusivos para uma transportadora maior. Eles possuem muitos benefícios de um CLT, porém, o veículo pertence ao agregado. Ou seja, os custos de manutenção e de combustível é dele. 

Uma das principais vantagens para que as transportadoras contratem agregados estão a redução de custos, já que não irá precisar arcar com as despesas de aquisição de novos veículos e aumento de equipe. 

Isso permite uma rápida expansão da capacidade operacional, permitindo aumentar a participação de mercado da transportadora. Porém, a coordenação da gestão de agregados é mais complexa, além da transportadora ter menos controle sobre a qualidade e eficiência do serviço. 

Como otimizar a gestão de agregados? 

Melhorar a gestão de agregados envolve, em primeiro lugar, implementar estratégias que melhorem a eficiência operacional. Além disso, é importante adotar práticas para melhorar a qualidade do serviço e a colaboração entre motoristas agregados e da frota própria. 

gestão de agregados

Vamos a algumas dicas para otimizar a gestão de agregados: 

Planejamento é fundamental 

O planejamento eficiente da operação é fundamental para melhorar a gestão de agregados e, consequentemente, melhorara a eficiência operacional. 

Portanto, um bom planejamento e um processo de programação de cargas é o primeiro passo para otimizar a sua gestão. Assim, é possível analisar os fretes que precisam ser destinados e garantir uma melhor distribuição destes entre os veículos disponíveis. 

Comunicação clara 

O processo de comunicação também deve ser claro e eficaz. Portanto, é necessário estabelecer canais que permitam que todos os motoristas recebam instruções e informações relevantes para a sua função. 

Desenvolver maneiras de melhorar a comunicação entre os seus motoristas e a equipe de backoffice melhora a produtividade, a segurança da operação e a satisfação dos colaboradores.  

Gestão de contratos 

Estabeleça contratos e acordos claros com os transportadores agregados, detalhando as expectativas, responsabilidades, pagamentos e condições de trabalho. Isso pode evitar inúmeros problemas para a transportadora, principalmente se trabalha com uma grande quantidade de agregados. 

Monitore o desempenho 

Crie métricas e acompanhe o desempenho dos transportadores agregados. Utilizar algumas métricas como pontualidade, qualidade do serviço e eficiência podem ajudar na otimização da gestão da sua operação. 

Utilize a tecnologia como aliada 

Utilizar um software TMS, como o da KMM, permite integrar informações sobre toda a operação. Isso traz mais agilidade e segurança na gestão operacional, assim como no planejamento, coordenação e no acompanhamento de motoristas, sejam eles agregados, frota ou terceirizados. 

E então, quer saber mais sobre como o TMS pode auxiliar na sua operação? Assista a este episódio do KMM News em que nossa equipe desvenda os segredos da gestão de agregados no nosso TMS. 

Leopoldo Suarez

Leopoldo Suarez

CEO da KMM | Partner nstech

Leave a Reply