Manter a integridade e o bom funcionamento da frota é essencial para que as transportadoras operem de forma eficiente e lucrativa. A manutenção corretiva desempenha um papel crucial nesse processo, assegurando que os veículos voltem a operar rapidamente após falhas inesperadas.

Neste artigo, exploraremos o que é essa manutenção, seus tipos, vantagens e custos dessa operação.

O que é manutenção corretiva?

A manutenção corretiva ocorre quando um equipamento apresenta problemas e precisa de reparo imediato. É uma resposta a falhas que não puderam ser evitadas.

Em empresas de transporte, essa manutenção é acionada quando um veículo da frota apresenta problemas de funcionamento. Uma resposta rápida é essencial para garantir que essa operação retorne à ativa, sem causar maiores prejuízos.

Exemplos de manutenção corretiva

No setor de transporte de cargas e mercadorias, essa revisão tem como principal objetivo resolver problemas que afetam diretamente a operação. Como, por exemplo:

  • Troca de peças desgastadas ou quebradas;
  • Reparos no motor;
  • Substituição de componentes eletrônicos queimados;
  • Alteração de pneus;
  • Troca de bateria;
  • Correção de vibrações, trepidações e sons estranhos;
  • Entre outros.

Leia também: Carga Fracionada: Conheça as vantagens e como superar os desafios

Quais são os tipos de manutenção corretiva?

manutenção corretiva

Existem dois tipos de manutenção corretiva, a planejada e a não planejada. Confira a seguir as principais diferenças entre elas.

Manutenção corretiva planejada

Neste caso, já se identificou um problema ou desgaste, mas ainda não é grave o suficiente para interromper o funcionamento da operação. Há tempo para agendar o serviço e corrigir o problema antes que ele se agrave.

Por exemplo, pode-se agendar a manutenção de um caminhão em um momento que minimize o impacto na operação, garantindo que o veículo não fique parado por vários dias.

Manutenção corretiva não planejada

Já este tipo de conserto ocorre de forma emergencial, quando há falhas que obrigam a parada imediata do veículo.

É um sinal de alerta de que o controle ou o plano de manutenção precisa ser revisado, pois normalmente os ativos dão sinais de que estão com problemas de funcionamento e precisam de atenção.

Vantagens da manutenção corretiva

A conservação e revisão dos equipamentos são essenciais para a eficiência operacional. Com um bom plano de reparos ou uma ferramenta de controle, as empresas ganham em segurança e confiabilidade.

Além disso, um sistema de gestão eficiente permite o monitoramento detalhado dos veículos, facilitando a substituição de peças no momento certo.

Qual o custo para investir nesse tipo de manutenção?

Os custos desse tipo de reparo tendem a ser mais elevados comparados a outros tipos de conserto. Isso se deve a fatores como:

  • Mão de obra ociosa;
  • Atrasos na entrega de produtos;
  • Redução da produtividade;
  • Veículos parados.

Esses fatores resultam em perdas financeiras significativas para a transportadora, conhecidas como lucro cessante. Portanto, é fundamental ter um sistema TMS, para realizar o controle detalhado da frota, possibilitando minimizar custos e evitar paradas inesperadas.

A diferença entre manutenção corretiva, preventiva e preditiva

Além da corretiva, também existem a manutenção preventiva e preditiva. Vamos entender as diferenças:

Corretiva: Realizada após a falha, corrige problemas quando eles surgem, como a troca imediata de uma peça quebrada.

Preventiva: Intervenções programadas para evitar possíveis problemas, como a revisão de peças e troca de óleo.

Preditiva: Monitoramento contínuo dos equipamentos para identificar desgastes e defeitos antes que ocorram, evitando custos desnecessários.

Manutenção corretiva e a curva PF

A curva de falha potencial, também conhecida como curva PF, é uma ferramenta vital para prever a queda de desempenho dos veículos ao longo do tempo.

Com a análise do intervalo PF (período entre a falha potencial e a falha funcional), é possível identificar o momento ideal para intervenções preventivas, maximizando a vida útil dos equipamentos e reduzindo custos com reparos inesperados.

Dessa forma, a curva PF e a manutenção corretiva se complementam na gestão de ativos, garantindo mais segurança, confiabilidade e produtividade.

manutenção corretiva

KMM: Soluções tecnológicas avançadas e programação eficiente de manutenção

Um TMS é uma ótima solução para otimizar operações e gerar economia. Com o TMS KMM, sua empresa terá uma gestão logística eficiente, com indicadores precisos e em tempo real, proporcionando controle total sobre as operações.

Desenvolvido para atender às necessidades exclusivas das transportadoras de médio a grande porte, nosso TMS oferece uma combinação única de eficiência operacional, controle integrado da frota, tomada de decisão, personalização flexível, suporte técnico especializado e atualizações contínuas.

Com o TMS KMM, você pode gerenciar a performance da frota, monitorando a saúde dos veículos e programando reparos de forma eficiente, garantindo uma operação contínua e eficaz.

Conclusão

Investir em manutenção corretiva é essencial para garantir a eficiência e a segurança da operação logística. Com um bom sistema de gestão, as empresas podem reduzir custos, aumentar a produtividade e prolongar a vida útil dos seus equipamentos.

Quer melhorar a eficiência da sua operação logística? Fale conosco agora!

Leopoldo Suarez

Leopoldo Suarez

Executive Director & Partner | nstech

Leave a Reply